Autoconhecimento Coaching Comportamento Liderança e Pessoas

9 passos para aprender a deixar o passado para trás

última chamada para 2018. (3)

Nada melhor do que iniciar um novo ano deixando o que passou para trás.

Ao longo de nossas vidas, nós enfrentamos diversas situações. Algumas foram muito boas, outras nem tanto assim. O fato é que essas experiências vividas podem servir de aprendizado para que consigamos seguir em frente, tendo uma visão cada vez mais otimista tanto do presente quanto do futuro. Só que isso nem sempre acontece. Quando sentimentos como a saudade e o arrependimento falam mais alto em nossas mentes, tendemos a ficar presos ao passado. É aí que mora o perigo.

Todos nós temos a consciência de que a vida nunca nos deu uma garantia de que seríamos tratados de maneira justa o tempo todo. Quando levamos um golpe e somos tomados de surpresa, acabamos presos a uma análise em torno do que houve no passado. Onde erramos? Por que isso aconteceu dessa maneira?

A vontade de seguir em frente é imensa, porém as situações do passado podem se transformar em uma âncora que nos prende a ele, prejudicando o bem-estar no presente e nos impedindo de crescer no futuro. Vamos aprender a deixar o passado para trás? Saiba como, em 9 exercícios:

1. Transforme o seu passado em aprendizado

Todos nós já passamos por experiências negativas, independentemente do quanto elas foram dolorosas. Pense em cada uma delas e reflita por algum tempo. De cada experiência negativa, tire um aprendizado.

Enumere os fatos em torno delas, anote as emoções que sente e pergunte-se o que pode ser aprendido com base no que aconteceu. Após fazer esse exercício, siga em frente com as lições retiradas das experiências em mente.

2. Evite falar apenas sobre ele

Esse é o segundo exercício que você deve praticar. Supere o hábito ruim de falar sobre o passado o tempo todo. O que aconteceu ficou para trás. Depois de fazer a análise do primeiro tópico, você deve se esforçar para virar a página e entender que o que houve não precisa mais ser abordado em conversas futuras.

Foque nos episódios que você está vivendo no presente e os desejos que tem em relação ao futuro. Vá em busca da felicidade!

3. Aceite que o passado não pode ser mudado

Uma das maneiras de entender que o passado é, literalmente, algo que passou, se dá aceitando que ele não pode ser mudado. Aconteceu, ficou para trás, acabou. Perder muito tempo pensando no que houve e como poderia ter sido diferente é um erro que deixa você ancorada ao passado.

Mantenha o foco nas lições que o seu passado ensinou e não no que poderia ter sido feito para torná-lo diferente.

4. Supere o passado

Deixar o passado para trás não é algo tão simples, nós sabemos disso. Existem acontecimentos que mexeram tanto com as nossas vidas, que realmente não há como apagá-los da memória ou fingir que eles não existiram. Quanto mais trágica tiver sido a sua experiência passada, mais difícil será superá-la. O fato é que acontecimentos como este nos desafiam a erguer-nos novamente.

Você não precisa passar por cima de suas situações vividas, porém pode adotar uma postura de decisão e aceitar o que houve. Em vez de cair em uma espiral de negatividade, amargura, culpa e ressentimento, abra o seu coração para tentar agir diferente no presente e no futuro. Por mais que não tenhamos a capacidade de mudar o passado, nós temos a opção de escolher como vamos lidar com isso.

5. Desabafe seus sentimentos

Não guarde mágoas e ressentimentos pelos outros. Esses sentimentos são negativos e, enquanto não forem expurgados, ficarão rondando sua mente. Chame a pessoa que te magoou e desabafe seus sentimentos.

Divida essa carga com um amigo, mas não esqueça de focar sempre na resolução do problema. De nada adianta sair reclamando de alguém para os outros e não conversar diretamente com a fonte do problema.

6. Não culpe somente os outros pelos seus problemas

Aceitar a verdade é difícil, não é? Às vezes, é muito mais fácil adotarmos o papel da vítima do que o de protagonista e assumir que o problema está dentro de nós. Pode parecer fácil no começo, mas saiba que culpar os outros nos impede de seguir em frente, pois nos prende ao passado.

A consequência disso são as queixas sobre a vida, que se tornam cada vez mais frequentes. Repense sobre os seus atos e entenda que a solução dos nossos problemas nem sempre está na mudança do comportamento do outro, mas sim na nossa.

7. Desligue-se por um tempo

Acredite, nós sabemos como é isso. Todos nós temos problemas e mágoas do passado. Se você estiver sendo consumido por esses acontecimentos e, mesmo diante dos exercícios já citados, não obtiver um resultado satisfatório, dê um alívio para a sua mente. Desligue-se por um tempo. Afaste-se das situações que lhe incomodam, das pessoas e lugares que trazem más recordações.

Buscar refúgio em uma cidade vizinha já pode ser um bom começo. Aproveite o ambiente diferente para colocar os pensamentos em ordem e entender como você pode resolver as situações que lhe afligem.

8. Contemple os fatos e pare de se preocupar em interpretá-los

Você sabia que às vezes não conseguimos superar um fato de nosso passado por causa das histórias que nós mesmos contamos? Diante de certas situações que nos impactam negativamente, optamos inconscientemente por esconder os fatos e valorizar a interpretação do que houve — de acordo com o que é mais confortável para a nossa mente.

Isso pode causar uma distorção da magnitude e do impacto real do que aconteceu. Comece a observar como se comporta o seu diálogo interno autocrítico, pois talvez seja necessário mudá-lo.

9. Mantenha atenção redobrada naquilo que você não consegue superar

Até aqui, com certeza você já pensou sobre os fatos que ocorreram em sua vida, e alguns deles podem ter sido superados. Outros não, pois são mais difíceis de encarar. Isso que você não consegue superar requer atenção redobrada de sua parte.

Esse tipo de desafio lhe transmite a mensagem de que é o exato assunto que precisa da sua atenção, ou seja, é necessário que você reflita mais, faça algo, aprenda algo e lide com o resultado. Os sentimentos desagradáveis do nosso passado podem ser um sinal de que você precisa tomar uma atitude para conseguir voltar a se sentir bem, sem culpa, tristeza ou amargura.

Vamos colocar em prática esses exercícios para deixar o passado para trás? Compartilhe esse post em suas redes sociais e marque seus amigos. Permita que eles também possam fazer uma autoavaliação, identificando os problemas que os impedem de viver o presente e pensar no futuro.

Deixe seus comentários abaixo

Neder Izaac
Neder Izaac
Administrador formado pela FGV/SP e Mestre em Finanças pela FGV/SP. Atuou como analista e pesquisador na McKinsey & Company e como consultor na Accenture. Empreendedor responsável pela abertura de mais de seis negócios diferentes no ramo de restaurantes, franchising, bilhetagem eletrônica, crédito para saúde, consultoria e intermediação imobiliária. Proprietário da Empresa Realista Consultoria Empresarial. Arquiteto de soluções e projetos, dedica-se ao estudo do comportamento humano e sua relação com o desempenho das empresas.
Você também pode ler
45228-lideranca-no-trabalho-entenda-a-importancia-da-transparencia
Liderança no trabalho: entenda a importância da transparência
Young and smiling woman using smart phone on the colorful books in the dark interior background
Zona de conforto: como sair da sua com sucesso