Carreira

Como se preparar para uma transição na carreira?

50712-como-se-preparar-para-uma-transicao-na-carreira

O que você quer ser? De repente, essa pergunta, conhecida íntima na adolescência, volta derrubando tudo o que encontra pela frente: aquele emprego que você considerava estável, a carreira bem-sucedida, a escolha acertada.

A necessidade de uma transição na carreira ainda é um tabu para muita gente. Afinal, até bem pouco tempo atrás, nossos pais valorizavam aquele emprego imutável: 20, 30, 40 anos na mesma empresa, na mesma área, com algumas promoções, talvez.

Mas esse tempo passou. As mudanças nas carreiras estão cada vez mais comuns, graças a fatores como a crise econômica, avanços tecnológicos e o crescimento da concorrência. Hoje, os profissionais precisam deixar o sonho da carreira estável de seus pais de lado e aprender a se reinventar.

Por isso, se você mudou ou passou por uma mudança em sua vida e sente que, novamente, a pergunta “quem eu quero ser?” cabe perfeitamente, não se preocupe. A transição na carreira é possível, é necessária e nós separamos alguns passos para ajudar você a cumprir esta etapa:

1. Autoconhecimento

Toda mudança em sua vida começa por você. Por isso, o primeiro passo é justamente este: o autoconhecimento. Ele vai guiar você e ajudá-lo a manter o foco, que é muito importante nessa fase. Ele diminui as chances de tentativas frustradas — e, consequentemente, de você ter que enfrentar toda carga emocional e financeira que elas podem acarretar neste momento.

Comece do começo. Liste o que deseja para sua nova carreira e o que não gostaria de repetir. Analise também sua formação e experiência até aqui, assim como as coisas que gostaria de realizar ainda.

Pense, principalmente, sobre as áreas com as quais você se identifica e os talentos que você possui, além de suas novas prioridades — você quer ter mais tempo com a família? Quer um salário melhor? Um propósito? Entenda o que faz as pessoas felizes no trabalho; o que faz você feliz no trabalho.

Aqui, é interessante investir em livros, palestras e até cursos que orientem o autoconhecimento e a mudança de vida. Como a transição costuma ser confusa neste início, é importante ter uma orientação profissional e até entrar em contato com pessoas na mesma situação.

2. Pesquisa

Uma vez que você tenha uma boa ideia do que você tem a oferecer ao mercado, das suas áreas de preferência e das suas prioridades, é hora de começar a próxima etapa: a pesquisa.

Com base no que você aprendeu, identifique áreas que estejam alinhadas com suas demandas. Leve o tempo que precisar — as opções, de fato, são muitas. Mas quanto melhor a sua pesquisa, maiores as chances de acertar na transição de carreira.

Fale com pessoas que atuam nas suas áreas de interesse, acompanhe veículos especializados, participe de eventos. Outra ótima prática é procurar trabalhos voluntários na área ou em atividades similares.

Se você estiver quase certo da nova carreira que pretende seguir, outra opção é iniciar uma especialização, MBA ou cursos rápidos. Todas estas práticas, além de ajudarem você a decidir, vão, aos poucos, abrir novas portas para você.

3. Foco

Como mencionamos acima, o foco pode evitar desgastes desnecessários de tempo, energia e dinheiro. Por isso os dois primeiros itens são tão importantes e devem ser realizados sem pressa, se possível.

Uma vez que você já tenha um bom conhecimento de suas necessidades e do mercado, procure focar em uma possibilidade. E, a partir dela, trace seu plano.

4. Transição

A transição exige bastante do profissional, por isso, ela deve acontecer um passo de cada vez, especialmente se a mudança será radical.

Algumas pessoas podem se identificar apenas com outra função dentro de sua própria área — como, por exemplo, ir da assessoria de imprensa de uma empresa para a área de comunicação interna. Porém, outras, precisam de mudanças mais profundas — de um emprego de contador para dono de uma padaria, do RH de uma empresa para uma agência de turismo, por exemplo.

Se possível, trace uma transição gradual, passando por funções intermediárias. Se não for possível, os cuidados a seguir são ainda mais importantes.

5. Adaptação

Adapte seu currículo e sua estratégia de marketing pessoal. De toda sua experiência e realizações, mantenha o que pode ajudar na nova carreira.

Aqui é interessante avaliar seus atributos com cuidado. Um analista de RH que quer trabalhar em uma agência de viagens, por exemplo, pode aproveitar a habilidade para lidar com pessoas e identificar suas necessidades na nova carreira. Não apenas a formação e as atividades desempenhadas anteriormente contam — um profissional é feito de muito mais do que isso.

6. Candidatura

Ao se candidatar às vagas de seu interesse em sua nova área, foque nos requerimentos do novo cargo que você pode atender. A carta de apresentação é uma boa ferramenta para mostrar aos recrutadores que você possui habilidades que podem ser aproveitadas e, principalmente, vontade de aprender.

Se você já atuou em áreas, empregos ou setores diferentes, este pode ser um bom argumento para mostrar que você apresenta bons resultados em várias circunstâncias. Por exemplo: “Ao longo de minha carreira, desenvolvi projetos de sucesso em setores como a indústria alimentícia, comércio varejista e serviços”.

Porém, não se apoie apenas nas candidaturas. Converse com seus contatos e procure conhecer pessoas na área de interesse. O networking é uma das melhores fontes de oportunidades para profissionais. Além de você tomar conhecimento de vagas, muitas vezes nem divulgadas, a indicação de um colega pode ser muito valiosa em um momento de transição.

7. Paciência

A transição de carreira é lenta. Mesmo no caso de quem realiza uma mudança por necessidade — ao perder um emprego, por exemplo — há um tempo de adaptação em que a possibilidade de errar é maior e a indecisão ainda é grande.

Seja paciente. A transição pode envolver vários meses analisando as possibilidades, buscando um emprego ou aprendendo uma nova função. Pode ser necessário assumir um cargo em nível inicial, aceitar um salário menor ou até mudar de cidade. Mas com paciência, foco e, acima de tudo, paixão pela sua nova carreira, a sua transição tem tudo para dar certo.

Gostou das dicas? Se sente mais confiante para iniciar uma transição na carreira? Então confira, agora, nosso post sobre como desenvolver a sua autoliderança e colocar este plano em prática!

Deixe seus comentários abaixo

Xando Natsume
Xando Natsume
Gerar conteúdo de valor é a proposta desse blog. Queremos contribuir para o seu crescimento e transformação da sua vida pessoal e profissional, explorando temas e assuntos relevantes para mudança de comportamento e carreira.
Você também pode ler
71891-6-processos-para-melhorar-a-tomada-de-decisoes-na-empresa
6 processos para melhorar a tomada de decisões na empresa
Communicating a message
Aprendendo a escutar: como aumentar seu poder de persuasão