Carreira Gerenciamento Liderança e Pessoas Produtividade

Conheça o conceito de liderança situacional!

conheca-o-conceito-de-lideranca-situacional27162

Atualmente, muito se fala da importância do líder e de se ter atitudes proativas, a favor dos colaboradores, evitando o papel de chefe. No entanto, o conceito de liderança vai muito além disso, especialmente porque existem diversos tipos de liderança que podem ser desenvolvidos.

Um deles é a liderança situacional, a capacidade que pode auxiliar o gestor a manter a empresa organizada mesmo em caso de crises ou situações complexas e adversas. No post de hoje, veja o que é esse conceito e como ele pode ajudar no dia a dia da sua empresa!

O que é a liderança situacional?

Esse conceito surgiu a partir de uma teoria cunhada por Kenneth Blanchard e Paul Hersey, especialistas em administração e gestão de pessoas. O objetivo dessa ideia é mostrar como a liderança pode ser adaptada dependendo do contexto em que se está inserido. E o conceito se mostra válido especialmente em situações complicadas e períodos de crise, quando gerir e motivar os colaboradores é ainda mais difícil.

A fusão de uma empresa, por exemplo, pode causar uma preocupação geral entre os trabalhadores, que imaginam que uma série de demissões pode ocorrer. Saber lidar com esses sentimentos e com as personalidades diferenciadas de cada pessoa faz com que a situação fique controlada e os possíveis impactos negativos sejam reduzidos.

É nesse momento que entra em cena a liderança situacional, como uma estratégia que pode ser utilizada para conduzir os colaboradores a reagir de maneira positiva independentemente do cenário, atingindo os resultados esperados pela organização e sendo produtivos.

Ou seja: basicamente, a liderança situacional leva em consideração 3 fatores principais: o estilo do próprio líder, a maturidade do colaborador e o cenário da atualidade. A partir desses elementos, é possível traçar estratégias e administrar mudanças inevitáveis, sem que elas tragam prejuízos para a empresa.

E qual deve ser o papel do líder situacional?

O líder situacional tem algumas ações diferenciadas quando comparado ao líder de alta performance. Este age conforme o contexto, considerando a situação pela qual está passando, a personalidade do colaborador, a inteligência emocional dele e suas condições técnicas.

Já o líder situacional consegue identificar a capacidade de cada colaborador e delegar tarefas, repassando responsabilidades e aumentando o sentimento de pertença do trabalhador. No entanto, essa questão também está relacionada ao nível de maturidade profissional do próprio colaborador.

Em outras palavras, a maturidade profissional é a capacidade de uma pessoa de se ajustar às mais diferentes situações, ter responsabilidades e se autogerenciar sem precisar ter o gestor ao seu lado indicando sempre o que precisa ser realizado.

Um colaborador profissionalmente maduro é mais produtivo, inovador, sabe lidar com os obstáculos que aparecem no dia a dia e tem a habilidade de solucionar problemas com tranquilidade.

Como deve agir o líder situacional?

Considerando os mais diferentes perfis de colaboradores que podem existir em uma empresa, o líder situacional deve mapear esses comportamentos e personalidades e trabalhar de acordo com eles.

Segundo o pesquisador Ned Hermann (1922–1999), que estudou a dominância cerebral, podemos dizer que existem dois comportamentos principais nos quais as pessoas podem ser enquadradas. Assim, há pessoas que tendem a ser mais organizadas e analíticas, enquanto há aquelas que costumam ser mais emocionais e criativas.

Mas, como identificar essas questões? Por meio da observação. Cabe ao líder situacional observar e analisar os colaboradores que fazem parte da sua equipe, entendendo seus comportamentos e encontrando maneiras de potencializar suas habilidades específicas.

Quais os estilos do líder situacional?

A liderança situacional pode ser dividida em quatro comportamentos principais que podem ser adotados pelo líder. São eles:

Direcionamento

Uma das funções do líder é apresentar ao colaborador o direcionamento que deve ser seguido conforme as diretrizes da empresa. Dessa forma, o líder deve delegar tarefas e, no início, fazer o acompanhamento da sua execução, sanando todas as dúvidas do colaborador. Isso deve ser feito até que ele se sinta seguro na realização da atividade.

Orientação

Assim como deve direcionar o colaborador, o líder situacional também deve orientá-lo, tanto em relação à execução das tarefas quanto na explicação de sua importância. Além disso, deve estar disposto a ensinar, contribuir, dar novas ideias e motivar. O objetivo é garantir que a tarefa seja realizada dentro do prazo esperado.

Oferecimento de apoio

O líder situacional deve saber oferecer apoio à sua equipe sempre que necessário. E essa atitude é importante para que os colaboradores se sintam seguros, busquem crescer profissionalmente e desenvolvam suas capacidades de maneira contínua.

Assim, a relação estabelecida entre o colaborador e o líder é a de produtividade, sem supervisão constante, já que o trabalhador sabe o que precisa ser realizado e como determinada atividade deve ser cumprida.

Delegação de tarefas

Como já foi afirmado, uma das principais características do líder situacional é saber delegar tarefas. Agindo dessa forma, o gestor mostra ao trabalhador que acredita e confia nele, o que faz aumentar seu senso de responsabilidade e deixa o colaborador mais motivado.

Agora, você deve estar se perguntando: “qual estilo devo adotar e como escolher o mais adequado às minhas capacidades de liderança?”. Na verdade, o objetivo é que o líder não se atenha a apenas um modelo, adequando seu comportamento conforme necessário — ou seja, considerando principalmente a maturidade do colaborador.

Assim, é possível ter mais eficácia nas atividades de gestão e obter o desempenho máximo dos colaboradores. O líder também obtém mais confiança dos integrantes da sua equipe, influenciando-os e motivando-os, não importa o cenário pelo qual a empresa esteja passando.

Em contrapartida, o colaborador recebe diversas vantagens ao ser liderado no modelo situacional, já que pode encarar as situações adversas com mais positividade, sendo inovador, eficaz e criativo na resolução dos problemas, aumentando a sua produtividade e criando um clima organizacional mais saudável em toda a empresa.

Portanto, além de aumentar os resultados do seu negócio, a liderança situacional pode ajudar o seu colaborador a encontrar suas habilidades e capacidades, ajustando-se profissionalmente.

Se você gostou das dicas e quer continuar a saber mais sobre esse e outros assuntos relacionados à liderança, assine a nossa newsletter e aplique os conceitos que achar interessantes. Você verá que o resultado será bastante positivo!

Deixe seus comentários abaixo

Neder Izaac
Neder Izaac
Administrador formado pela FGV/SP e Mestre em Finanças pela FGV/SP. Atuou como analista e pesquisador na McKinsey & Company e como consultor na Accenture. Empreendedor responsável pela abertura de mais de seis negócios diferentes no ramo de restaurantes, franchising, bilhetagem eletrônica, crédito para saúde, consultoria e intermediação imobiliária. Proprietário da Empresa Realista Consultoria Empresarial. Arquiteto de soluções e projetos, dedica-se ao estudo do comportamento humano e sua relação com o desempenho das empresas.
Você também pode ler
62467-daniel-profissional-handson-entenda-o-que-e-e-coloque-a-mao-na-massa
Profissional hands-on: entenda o que é e coloque a mão na massa
71891-6-processos-para-melhorar-a-tomada-de-decisoes-na-empresa
6 processos para melhorar a tomada de decisões na empresa