Carreira

Gestão de pequenas empresas: como sobreviver à crise?

crise

Sabia que há uma série de fatores que complicam a gestão e podem acabar causando a mortalidade precoce das pequenas empresas? Dentre os principais complicadores podemos citar os entraves burocráticos, a alta carga tributária, uma legislação trabalhista extremamente complexa, os encargos da folha de pagamento, a falta de incentivos governamentais, uma infraestrutura precária que encarece as operações logísticas e, ainda, o despreparo de muitos empresários em relação à administração do próprio negócio e à liderança de suas equipes. E como essas dificuldades se agravam em tempos de crise, a gestão de pequenas empresas precisa se manter enxuta, criativa e estratégica, de modo a garantir a competitividade frente ao mercado.

Essa gestão deve contemplar o conhecimento técnico e a formação gerencial do empresário, que passa a ser capaz de coordenar o planejamento, as finanças, o marketing, o capital humano e o desenvolvimento de novos produtos e serviços, tudo com muito mais eficiência. Mas é preciso cuidar também do aprimoramento de competências comportamentais, como o equilíbrio emocional, a empatia, a persuasão e o poder de decisão, já que essas habilidades são comuns aos líderes e essenciais para a motivação e o engajamento dos colaboradores. Mas como conseguir equilibrar tudo isso para sobreviver bem à crise? É o que você vai descobrir agora:

O papel do líder na crise

Em épocas de incerteza, os líderes se tornam figuras ainda mais determinantes, pois cabe a eles o papel de conduzir suas equipes em meio à turbulência. Afinal de contas, a insegurança típica do momento faz com que os profissionais busquem orientação, procurando refúgio em uma liderança confiável. Em contrapartida, essa situação expõe ainda mais as lideranças, que passam a ser mais exigidas.

Nesses momentos, o líder precisa demonstrar capacidade para superar desafios, reforçar atitudes positivas, fortalecer a relação com a equipe, apostar numa gestão transparente e ética, além de se esforçar para ser um ótimo comunicador. Profissionalismo, maturidade, dedicação, comprometimento e humildade são características importantes nesse contexto, que facilitam a conquista de bons resultados.

A preparação desse líder

A preparação dos líderes deve fazer parte do planejamento estratégico de qualquer empresa. Por isso, os empresários precisam buscar o aprendizado e o aprimoramento de seu potencial. Atualmente, é possível encontrar conteúdos muito úteis disponíveis na internet, por exemplo, indo de artigos a palestras sobre gestão de pessoas. Consuma-os sem moderação!

Além disso, existem alternativas muito interessantes também fora do ambiente digital, como treinamentos específicos e o coaching direcionado ao autoconhecimento. Afinal, é importante se lembrar de que, para liderar equipes, é preciso liderar a si mesmo antes, reconhecendo os próprios talentos e as limitações, além de identificando prioridades e valores pessoais. Assim se desenvolve melhor a capacidade de inspirar e guiar os demais.

As atitudes dos líderes

Na crise ou fora dela, fato é que o comportamento do líder produz impactos imediatos na produtividade do time. Por isso, é fundamental adotar uma postura firme, mas ao mesmo tempo agregadora. Conheça agora algumas atitudes que um líder deve ter na gestão de pequenas empresas especialmente em momentos difíceis:

Exerça influência positiva

Em tempos de crise, os líderes devem procurar influenciar suas equipes da forma mais positiva possível, de preferência por meio do exemplo. Gestores proativos e dedicados podem estimular comportamentos idênticos em seus colaboradores. Os sensos de urgência e de oportunidade devem estar fortalecidos, bem como o comprometimento e a habilidade de resolver problemas.

Seja sincero e coerente

Diante das atribulações recorrentes desse período, é fundamental não perder a confiança da equipe. Para tanto, é preciso ser sincero, tanto a respeito das dificuldades enfrentadas como no que se refere à estratégia definida para superar a crise. A coerência também deve sempre estar presente, alinhando o discurso, as decisões e as ações do líder.

Invista na comunicação

A qualidade da comunicação interfere diretamente na motivação e no comprometimento da equipe, além de melhorar o ambiente de trabalho como um todo. Por isso, o líder deve compartilhar conhecimento e informações a respeito dos resultados da empresa, do mercado, dos concorrentes e, principalmente, dos obstáculos a serem vencidos. Além de e-mails e mensagens, é importante investir na aproximação. Assim, as reuniões com o time são fundamentais, pois servem também para esclarecer dúvidas, ouvir sugestões e incentivar a participação de todos.

Aposte na criatividade

A criatividade e a inovação são determinantes na busca por soluções e oportunidades para o negócio. Dessa forma, o líder deve criar condições favoráveis para estimular esse comportamento por parte das equipes. Brainstormings e programas de geração de ideias podem produzir ótimos resultados.

Tome rápidas decisões

A agilidade na tomada de decisões se torna ainda mais importante em tempos de crise, principalmente para evitar o desperdício de recursos e explorar oportunidades. Nesse cenário, só não se esqueça de que redução de custos, investimentos e reestruturação da equipe são decisões que devem estar amparadas em um bom planejamento. Aí, a procrastinação pode ser extremamente prejudicial à gestão.

Procure delegar tarefas

delegação de responsabilidades e autoridade baseada na meritocracia também reforça a relação de confiança e o sentimento de pertencimento, extremamente importantes para a união da equipe em momentos complicados. Mas atenção: essa delegação deve vir acompanhada de orientação, apoio e supervisão do líder!

Administre as emoções

Dentre os efeitos da crise surgem a tensão e a preocupação, que afetam negativamente o desempenho das equipes. Assim, é função do líder compreender a situação e administrar as emoções, sempre valorizando e reanimando os colaboradores. Bom humor, gentileza, tranquilidade e empatia são essenciais nesse processo de gestão.

Revise metas e objetivos

Durante as adversidades, a gestão de pequenas empresas exige uma revisão frequente das metas e dos objetivos, de forma a mantê-los compatíveis com a realidade do mercado. Assim, é possível corrigir a trajetória, realinhar oferta e demanda, alterar estratégias e estabelecer novas linhas de trabalho sem desmotivar o time.

Faça cortes inteligentes

A redução de custos é uma necessidade básica na gestão de pequenas empresas, sempre com a intenção de assegurar a competitividade e aumentar a lucratividade. Nesse sentido, é essencial atuar na otimização de processos e na racionalização de recursos, estimulando a equipe a colaborar com sugestões e projetos para eliminar despesas desnecessárias e atividades que não agregam valor. Assim fica mais fácil identificar possibilidades de cortes em orçamentos, mudança de fornecedores e definição de parcerias de negócio.

Mire no longo prazo

As ações para o corte de custos não podem ser apenas imediatistas, pois a visão de longo prazo precisa ser mantida. Lembre-se de que é essencial proteger a saúde financeira da empresa, mas não é interessante sacrificar ativos e cancelar investimentos estratégicos. O futuro do negócio depende de planejamento e disciplina gerencial.

Defina e monitore indicadores

A gestão de pequenas empresas deve contar também com indicadores de performance para o monitoramento da equipe e das metas planejadas. E não estamos falando apenas de indicadores financeiros, como despesas fixas e variáveis, faturamento e lucratividade, por exemplo! O líder precisa cuidar também do capital humano, observando as taxas de absenteísmo e rotatividade, desempenho individual e coletivo, superação de metas, índices de falhas e retrabalhos. Desse modo é possível identificar problemas e definir ações corretivas, planejar treinamentos e reforçar o feedback.

Mas e na sua opinião, como as pequenas empresas podem sobreviver à crise? Compartilhe suas dicas e experiências conosco! Participe!

Deixe seus comentários abaixo

Xando Natsume
Xando Natsume
Gerar conteúdo de valor é a proposta desse blog. Queremos contribuir para o seu crescimento e transformação da sua vida pessoal e profissional, explorando temas e assuntos relevantes para mudança de comportamento e carreira.
Você também pode ler
Businessman growing success. Rocket fly up, winner person, vector illustration
Como ser um líder admirado?
43512-afinal-como-promover-a-criatividade-na-empresa
Afinal, como promover a criatividade na empresa?