Negócios

Desapegue! Vença o medo de errar na liderança nas organizações

desapegue-venca-o-medo-de-errar-na-lideranca-nas-organizacoes32024

O líder está sempre sob os holofotes. Além disso, suas decisões definem o resultado de projetos de alta importância para a empresa. Por isso, é natural ter medo de errar. O problema é que o medo de errar pode impedir que você e sua equipe avancem. Sem arriscar, grandes oportunidades são perdidas. Ou seja, para se destacar em um papel de liderança nas organizações, é preciso desapegar do medo e aceitar o erro. Veja como!

Compreenda o impacto do erro

O erro é uma possibilidade que está associada ao risco. Agora, responda essas perguntas: em quais profissionais você pensa quando busca inspiração? Naqueles que ficaram sempre no lado seguro ou nos que arriscaram e conseguiram obter sucesso?

Um exemplo clássico: quando a Microsoft estava começando, Bill Gates fechou um negócio com a gigante IBM para fornecer sistemas operacionais. Na época, ele ainda não tinha nada preparado, porém, ele assumiu o risco e a chance de errar, pois fechar um negócio com a IBM seria a oportunidade de fazer a empresa crescer.

Se Bill Gates tivesse deixado o medo dominar, provavelmente, não usaríamos computadores com o Windows hoje. Mas ele desafiou a si mesmo, tornou-se uma lenda e, hoje, milhares de profissionais se espelham nele.

O mesmo vale para você. Pense no medo como um sabotador da sua liderança. Você pode ficar com medo de errar e escolher as saídas mais fáceis, mais seguras, ou vencer o medo e inspirar todos a sua volta.

638x100px-banner-blog-formula-lideranca_equipes-v1

Entenda a natureza do erro

As pessoas não entendem o que o erro representa. O erro não é um fim em si mesmo: “eu errei, agora acabou”. Na verdade, ele é um estágio do processo que chamamos de sucesso. Todos os resultados positivos são o estágio final de um processo que envolve planejamento, tentativa, erro, ajuste, mudança de direção…

Não é possível chegar ao sucesso sem passar por todas as etapas do processo, que inclui o erro. Você precisa ver o erro como uma fonte de informação, que facilitará a melhoria e o progresso nas próximas etapas. O feedback dos seus colegas é muito importante para coletar essa informação (afinal, líderes também precisam de feedback!).

Aliás, aqui vai outra coisa que as pessoas não entendem: nesse processo, o único estágio final possível é o sucesso. Se não chegou a esse estágio, só pode haver dois motivos: o processo ainda não acabou ou você desistiu. Mas entenda que, mesmo errando, se você continuar aprimorando sua abordagem e tentando, atingirá um resultado positivo no final.

Elimine o seu perfeccionismo

As pessoas justificam o medo de errar, dizendo que são perfeccionistas. O problema é que não há espaço para um profissional com esta característica na liderança nas organizações. O perfeccionista é aquela pessoa que quer muito entregar algo sem erros e, por isso, nunca entrega nada.

Existem muitas frases que retratam essa situação. Você provavelmente já ouviu que “o ótimo é inimigo do bom”, certo? Nas finanças, também dizemos que “100 reais hoje vale mais do que 1000 reais amanhã”.

A moral é a mesma: comprometa-se a entregar algo hoje — pode estar errado, mas você vai consertar, aprimorar e avançar a partir daí. Não espere até que ter certeza de que está perfeitamente certo. Você pode encontrar várias complicações pelo caminho e, simplesmente, nunca entregar nada.

Trabalhe sua autoestima

Se você luta contra o medo de errar (e perde) com frequência, provavelmente, há algum problema de autoestima nessa história. Você não tem medo de errar, simplesmente: acredita que errará, porque não confia na sua própria capacidade.

De alguma forma, isso parece verdade? Então, aqui vai um exercício simples para superar essa barreira. Faça uma lista de todas as vezes que você já acertou. Lembre-se de quando teve uma ideia e ela funcionou, daquele momento em que desenvolveu um projeto e ele foi um sucesso, de quando acreditou no potencial de um colega e ele se provou um excelente parceiro profissional.

Agora, reflita: frente a tantos acertos, você não acha que tem altas chances de acertar de novo? E, se errar, mesmo assim o placar ainda não estará a seu favor? Se a resposta for sim, deixe o medo de lado e aposte em si mesmo.

Não personalize sempre o fracasso

Você errou. Você venceu o medo, arriscou e, mesmo assim, não deu certo. Isso pode acontecer. Nós já explicamos que o erro faz parte do caminho para o sucesso. Isso não significa que você não se sentirá mal por ter errado.

Porém, antes de achar que a culpa é sua, faça uma análise. O erro foi mesmo culpa sua? Atenção, pois não estamos falando de apontar dedos — esse tipo de atitude serve apenas para criar conflitos.

Basta você entender que, em alguns casos, há fatores externos que não estão em suas mãos. Portanto, não existe realmente nenhum motivo para você se sentir culpado pelo erro. Simplesmente reconheça que as condições não foram favoráveis, considere este elemento quando tentar novamente.

Desenvolva um espírito de liderança

Se você realmente quer se engajar com a liderança nas organizações, deverá trabalhar essencialmente com pessoas. E, quando você trabalha com pessoas, a noção de erro x acerto (ou de fracasso x sucesso) fica bem mais subjetiva. Por exemplo, uma ação que traz excelentes resultados com uma equipe pode não dar fruto nenhum com uma equipe diferente. Cada colaborador é um oceano de idiossincrasias únicas, por assim dizer.

É por isso que os líderes, mais do que ninguém, precisam aprender a lidar com o erro. Vencer o medo sozinho pode ser difícil. Afinal, desenvolvemos esta característica desde pequenos, com a rigidez da educação nas escolas: se você erra, é punido com castigos, provas adicionais, reprovação.

Mas você não precisa desenvolver essa habilidade sozinho. Com um treinamento de liderança, você terá o auxílio de um mentor com experiência e conhecimentos valiosos. Também, é claro, conviverá com outros colegas; assim, poderá compartilhar suas dificuldades e encontrar apoio de pessoas que estão passando por situações similares. Ou seja, você terá a chance de superar o medo de errar e ainda poderá vivenciar um aprendizado extremamente rico.

Essas dicas foram úteis? Será que, agora, você vai conseguir encarar o erro como uma parte mais natural — e até positiva — da liderança nas organizações? Então, compartilhe este conteúdo nas redes sociais e ajude outros gestores!

638x100px-banner-blog-formula-lideranca_equipes-v1

Deixe seus comentários abaixo

Xando Natsume
Xando Natsume
Gerar conteúdo de valor é a proposta desse blog. Queremos contribuir para o seu crescimento e transformação da sua vida pessoal e profissional, explorando temas e assuntos relevantes para mudança de comportamento e carreira.
Você também pode ler
flat design businessman running on top of arrow icon vector illustration
O guia para ser um líder inesquecível (no bom sentido!)
como-liderar-uma-equipe-em-uma-pequena-empresa-11958
Como liderar uma equipe em uma pequena empresa?