Autoconhecimento Carreira Gerenciamento Liderança e Pessoas O Monge e O Executivo

O que procurar em um treinamento para executivos?

70745-o-que-procurar-em-um-treinamento-para-executivos

Qualquer gestor ou líder meramente antenado às tendências corporativas atuais já está mais do que ciente da importância de investir em capacitação profissional por meio de um treinamento para executivos. E não é para menos!

Afinal, a escassez de mão de obra qualificada no país, somada à instabilidade econômica mundial e à globalização, aumenta a demanda por profissionais constantemente atualizados e adaptados às mudanças sociais, econômicas e corporativas, a cada dia mais rápidas e vertiginosas. Entretanto, o que muitos executivos ainda não se deram conta é que de nada adianta engatar um curso ou treinamento após o outro, sem seguir qualquer critério.

Essa atitude, além de extremamente exaustiva, pode não apresentar os resultados esperados e fazer com que você perca tempo e dinheiro. Mas o que deve ser buscado em um treinamento para executivos, para que ele seja assertivo e traga benefícios reais ao seu desenvolvimento pessoal e profissional?

É exatamente sobre isso que trataremos no post de hoje. Continue acompanhando a leitura e fique por dentro desse assunto tão importante!

Por que você busca um treinamento para executivos?

Quando o objetivo é investir em um treinamento para executivos, o primeiro passo é ter muito claro que essa não deve ser, absolutamente, uma busca aleatória. A qualificação profissional é, sem dúvida, importantíssima na vida de todos aqueles que desejam construir uma carreira profissional sólida e de sucesso. Justamente por isso, é necessário muita atenção e cuidado na hora de definir qual tipo de treinamento está mais alinhado a suas metas pessoais.

Dependendo do foco do treinamento que você eleger, será possível aprimorar características e habilidades essenciais à sua rotina profissional, como aprender a gerir melhor o seu tempo, aumentar o nível de motivação, engajamento e produtividade de sua equipe, fornecer feedbacks construtivos e esclarecedores, delegar tarefas de maneira assertiva e confiante, liderar pessoas de acordo com o perfil individual de cada um, comandar pelo exemplo, entre muitas outras.

Onde você deseja chegar?

Antes de bater o martelo e matricular-se em um treinamento, pare por um momento e reflita: qual é a sua principal motivação? Ter a resposta para essa pergunta está intimamente relacionado ao seu nível de autoconhecimento e à clareza de seus objetivos profissionais e pessoais.

Você sabe quais são os pontos fortes e fracos de sua personalidade? Quais habilidades você deve desenvolver para ser um líder ou um gestor melhor? Qual seu conceito de felicidade? Como você pode ser um líder melhor para si mesmo, para a sua equipe e para a empresa? Até onde você deseja chegar em sua carreira e em sua vida?

Tire um tempo de seu dia para pensar profundamente sobre essas questões. Se for possível, anote suas reflexões em uma folha de papel ou caderno. As palavras têm poder e ajudam a aclarar a mente.

Só então, baseado nas respostas que encontrou, você saberá exatamente que tipo de treinamento está buscando, sendo capaz de identificar aquele que está mais alinhado com suas metas pessoais e profissionais e que oferece conteúdos que, de fato, lhe agregarão conhecimentos aplicáveis em seu dia a dia.

O que um treinamento para executivos deve oferecer?

Hoje em dia, basta uma busca rápida na internet para perceber que existem milhares de opções de treinamentos, qualificações e cursos voltados ao desenvolvimento de executivos, gestores, líderes e empresários.

E, como em qualquer setor ou ramo de prestação de serviços, existirão treinamentos mais ou menos de acordo com o que você busca. Justamente por isso, é imprescindível ter em conta uma série de critérios mínimos que devem ser atendidos para que um treinamento seja considerado de qualidade, valendo o investimento.

Não importa o objetivo central do treinamento: administração do tempo, alcance de resultados rápidos, autodesenvolvimento, motivação, alta produtividade, gerenciamento de conflitos, definição de metas, gestão de pessoas, inteligência emocional, como lidar com mudanças, etc. Seja qual for o assunto, antes de escolher o treinamento e a instituição que o ministra, fique de olho em alguns requisitos básicos, listados abaixo:

Material de qualidade

De nada adianta os professores, instrutores ou coaches que ministram o treinamento serem talentosíssimos e muito reconhecidos em suas áreas de atuação: é essencial que o material de apoio oferecido pela instituição também seja de qualidade. Afinal, ele deve conter as principais informações e conhecimentos ministrados durante o treinamento, tornando-se uma fonte de consulta segura e confiável no futuro.

Por isso, busque saber qual a qualidade do material oferecido antes de fazer a sua matrícula. Livros, apostilas, e-books, podcasts, vídeos, plataformas online. O que não faltam hoje em dia são recursos criados para difundir o conhecimento de maneira clara e assertiva. Não abra mão disso!

Dê preferência a cursos que, além do material básico — que costuma estar incluído no valor do treinamento —, sugira também listas de referências e materiais adicionais, que você pode consultar ou adquirir a qualquer momento, mesmo após o término do curso.

Dessa maneira, você poderá ir consumindo esse conteúdo extra conforme a sua necessidade e disponibilidade de tempo, aprimorando cada vez mais os conhecimentos adquiridos durante o treinamento.

Metodologia comprovada

Essa é outra questão importantíssima e que você não pode, jamais, deixar passar batido. Somente invista em treinamentos e qualificações que apliquem metodologias comprovadas de ensino e transmissão de conhecimentos teóricos e práticos. Caso fique em dúvida sobre a eficácia do método utilizado em determinado curso, reserve um tempo para fazer uma pesquisa mais aprofundada sobre ele.

Busque referências e depoimentos de quem já realizou treinamentos baseados na técnica e verifique se os resultados são realmente positivos e se fazem uma diferença real na vida das pessoas que passaram pelo curso. Muitas vezes, o conteúdo pode ser incrível, mas a maneira como é passado aos executivos, não.

Aplicabilidade

Outro requisito básico e extremamente importante. Se o conteúdo programático do treinamento parece maravilhoso, mas fica difícil imaginar como todo o conhecimento que será transmitido poderá ser aplicado na prática — seja em sua rotina de trabalho, seja em sua vida pessoal —, melhor buscar outro.

O objetivo principal de treinamentos para executivos é agregar informações e aprendizagens que os tornem, verdadeiramente, melhores líderes, gestores e diretores. Em função disso, dê sempre preferência a cursos e qualificações que possuam real aplicabilidade.

A melhor maneira de comprovar esse critério é buscando por cases de organizações que já tiveram executivos treinados pela empresa de treinamento e que obtiveram resultados positivos reais em suas companhias.

Desenvolvimento de capacidades

O treinamento que você deseja cursar oferece a possibilidade de desenvolver as capacidades que você deseja? Conforme descrevemos no tópico anterior, esse é o critério principal, que deve servir de norte na hora de escolher o melhor treinamento para você.

Questões como liderança, autogestão e aperfeiçoamento na capacidade de gerenciar pessoas e equipes estão entre as habilidades que serão desenvolvidas durante o treinamento? Caso não sejam, siga com a busca.

Como aproveitar o melhor do treinamento?

Uma verdade é incontestável: para que seja possível adquirir novos conhecimentos e habilidades durante um treinamento, é essencial que você esteja aberto e disponível para isso. Caso contrário, você pode frequentar o treinamento mais reconhecido do mercado e isso não fazer absolutamente nenhuma diferença em sua vida.

Entenda que treinamentos e cursos são uma oportunidade única de, além de aprimorar seus conhecimentos, também abrir seus horizontes — que podem levar a insights geniais —, debater e discutir assuntos de grande interesse, conhecer pessoas e trabalhar suas características pessoais que estão precisando de um up.

Por isso, fique atento a algumas atitudes que, se tomadas durante o treinamento, podem fazer com que você saia de lá infinitamente melhor (pessoal e profissionalmente falando) do que quando entrou. Confira:

Mantenha a humildade

Não importa a sua formação acadêmica impecável, quantos idiomas você fala fluentemente ou a extensa experiência profissional contida em seu currículo. Durante o treinamento, mantenha os pés no chão: você não é melhor nem pior do que ninguém.

Por mais qualificado e bem preparado que você seja, sempre é possível aprender e adquirir conhecimento — inclusive, é justamente por isso que você está investindo em um treinamento, não é mesmo? Por isso, mantenha sempre a humildade e se mostre como uma pessoa aberta a novos conhecimentos, ideias e opiniões.

Aproveite o tempo em que está em sala de aula (ou ao ar livre, no caso dos treinamentos outdoor) para praticar a escuta ativa e ouvir, verdadeiramente, o que os outros têm a dizer e contribuir, sejam eles professores ou demais alunos.

Caso surjam divergências, encare-as como uma excelente oportunidade de construir um debate engrandecedor e fomentar a troca de ideias. Quem sabe aquela colocação, que inicialmente parecia estapafúrdia, não passa a fazer sentido?

E, para que tudo isso seja realmente possível, é necessário se despir de qualquer tipo de preconceito ou julgamentos precipitados, mostrando-se como alguém humilde e disposto a aprender. Acredite, você dificilmente se arrependerá de fazer isso.

Adote uma postura colaborativa

A colaboração entre as pessoas nunca esteve tão em alta no mundo corporativo. E é bem fácil saber o porquê. Quando assumimos uma postura colaborativa, com cada um contribuindo para o alcance de determinado objetivo com o que sabe fazer de melhor, a tendência é que os resultados cheguem de maneira mais fácil, fluida e com muito mais qualidade.

Não é à toa que, a cada dia que passa, mais e mais empresas têm investido na formação de equipes de cunho colaborativo dentro das organizações. Times coesos e que trabalham lado a lado, com membros se auxiliando e se apoiando mutuamente, costumam apresentar performances significativamente melhores quando comparados a equipes em que a cultura colaborativa não é estimulada.

Em função disso, adotar uma postura colaborativa durante o treinamento é uma ótima oportunidade de aprimorar essa habilidade, atualmente essencial para todo bom líder. Esqueça de vez a ideia de que pessoas em cargos de liderança devem ficar em um “pedestal”, ditando ordens a todos. Coloque a mão na massa, contribua, participe e colabore durante as atividades propostas. Você só tem a ganhar.

Faça networking

Já diz o velho ditado: “quem tem contatos, tem tudo”. Não é de hoje que se sabe que, no mundo corporativo, contar com uma boa rede de contatos é superimportante. Conhecer e estabelecer laços com pessoas que atuam na mesma área que você é uma excelente maneira de trocar ideias e conhecimentos, ficar sabendo de excelentes oportunidades, fechar novos negócios e, até mesmo, conseguir indicações profissionais valiosas.

Tendo isso em mente, aproveite o treinamento, em que a grande maioria dos alunos será de executivos como você, para ampliar ainda mais a sua rede de contatos profissionais. Se possível, busque saber de antemão quem estará presente no treinamento, muna-se de uma boa quantidade de cartões de visita e aproxime-se das pessoas que você crê que poderão contribuir para a sua carreira.

Mas atenção: fazer networking não é sinônimo de “forçar a barra”, ok? Se, ao acercar-se, você perceber que a conversa não está fluindo naturalmente, ou que a pessoa em questão não se mostra nem um pouco interessada no que você tem a dizer, recolha-se e tente em outro momento. Networking deve ser uma rede de apoio e troca com via de mão dupla. Caso contrário, será somente perda de tempo.

Desenvolva os ensinamentos durante o próprio treinamento

Todo conhecimento que não é aplicado na prática, especialmente quando se trata do mundo corporativo, é quase a mesma coisa que nada. É preciso testar o que você aprendeu durante o treinamento o quanto antes — se possível, antes mesmo que ele termine!

E as razões para fazer isso são bastante fáceis de entender. Além de estar com os conhecimentos adquiridos “frescos” em sua mente, permitindo que você aplique-os o mais corretamente possível, você pode identificar e solucionar possíveis dúvidas diretamente com os instrutores e trocar ideias com outros alunos, em uma partilha que pode se revelar extremamente engrandecedora.

Participe e envolva-se

Como o próprio nome já diz, durante um treinamento você será “treinado” a fazer algo ou a tomar atitudes as quais não está acostumado. Entretanto, caso você não aproveite esse período envolvendo-se e participando de verdade, as chances de você sair exatamente do mesmo jeito que entrou aumentam consideravelmente.

Entenda que, se você investiu tempo e dinheiro em um treinamento para executivos, você deve estar totalmente imerso no aprendizado para que, ao final, você sinta realmente que o esforço valeu a pena. Por isso, participe!

Anote as principais sacadas e insights surgidos durante o aprendizado, envolva-se nas atividades em grupo, dê sua contribuição e opiniões, participe de debates e argumentações, pergunte sempre que tiver dúvida. Você não pode imaginar o quanto tomar essas atitudes podem incrementar — e muito! — o seu desenvolvimento profissional e pessoal!

Encontre algo que promova mudanças para além da sua carreira

Se você está acompanhando a leitura desse post, obviamente seu interesse está em saber mais sobre treinamento para executivos, com o objetivo de dar uma turbinada em seus conhecimentos profissionais, certo? Porém, embora a meta principal de um curso desse tipo seja realmente alcançar resultados positivos dentro do mundo corporativo, é sempre bom ter em mente que você é um indivíduo “inteiro”, e não segmentado.

Apesar de sua rotina estar dividida em turnos em que, ora você se dedica ao trabalho, ora à sua vida particular, os aprendizados e vivências que você adquire ao longo do tempo, seja na empresa, em casa ou na rua, acabam se refletindo em sua vida como um todo. Assim, buscar um tipo de treinamento, curso ou palestra que possa desenvolver habilidades e características que poderão ser utilizadas fora do ambiente e horário de trabalho é uma excelente maneira de unir o útil ao agradável.

Dentro desse contexto, pergunte-se como determinado treinamento pode impactar a sua rotina antes de fazer a sua escolha. Afinal, ao investir no seu autodesenvolvimento, é evidente que os resultados se estenderão para todas as áreas de sua vida, já que você terminará o treinamento uma pessoa, no mínimo, algo diferente do que entrou, certo?

Os cursos imersivos e outdoor

Se o seu objetivo for realmente utilizar os aprendizados de um treinamento fora da empresa e do horário comercial, investir em um curso imersivo é uma dica de ouro! E, se o conteúdo programático envolver atividades outdoor, melhor ainda!

Caso você ainda não saiba, os treinamentos para executivos outdoor são aqueles que ocorrem fora do ambiente de trabalho, geralmente ao ar livre, em espaços onde a natureza costuma ser abundante. Nessa modalidade, os executivos são submetidos a metodologias de treinamento que envolvem esportes de aventura (como rafting, trilhas e rapel), ecoturismo e demais atividades que promovam o contato com o meio natural.

E engana-se quem pensa que essa é uma metodologia nova, pertencente a alguma moda passageira dentro do ramo de treinamentos para executivos. Os treinamentos outdoor começaram a ser aplicados logo após a Segunda Guerra Mundial, na Inglaterra e nos Estados Unidos.

Naquela época, o principal objetivo desse tipo de treinamento era a aplicação de conceitos e estratégias militares ao mundo corporativo, fortalecendo e fomentando a relação entre líderes e seus liderados. Os resultados foram tão promissores que logo os treinamentos outdoor passaram também a ser utilizados como uma poderosa ferramenta de identificação e solução de problemas empresariais, fortalecimento de laços, melhorias na comunicação, gestão de conflitos e aumento do desempenho de equipes.

Quais as principais vantagens de um treinamento outdoor?

Se você, nesse exato momento, está se perguntando como é que um treinamento que é realizado em meio à natureza tem a capacidade de aumentar o seu sucesso profissional e pessoal, saiba que estar em ambientes abertos e naturais — algo bastante raro hoje em dia, especialmente para quem vive em grandes centros urbanos — promove aprendizagens e possibilidades de desenvolvimento que jamais poderiam ser encontradas dentro dos ambientes corporativos.

Deparar-se com desafios e situações às quais você não está acostumado faz com você seja jogado para fora de sua zona de conforto de maneira bastante brusca. Esse movimento, por sua vez, estimula sobremaneira habilidades e características “adormecidas” de uma forma muito profunda e incomum.

O resultado? Uma verdadeira transformação e renovação de comportamentos, que acabam sendo trazidos ao cotidiano.

Ao sair do seu “habitat natural”, ou seja, o escritório, e ser desafiado a fazer coisas que você nunca fez, em meio a natureza, você pode descobrir e aprimorar qualidades que você nem sabia que possuía, além de estimular a criatividade, a inteligência e o controle emocionais, e a tomada de decisões ágil e assertiva. Essas são características proveitosas tanto para a sua carreira profissional, quanto para a sua vida pessoal.

E para as empresas? Há vantagens?

As reflexões e os questionamentos promovidos pelos treinamentos imersivos e outdoor costumam trazer também resultados positivos para as empresas de maneira muito mais rápida e notável do que os tradicionais. Decisões mais acertadas, maior produtividade e engajamento e a formação de equipes de alta performance estão entre os principais.

Não por acaso, é cada vez maior o número de empresas que têm investido nesse tipo de treinamento para seus líderes e gestores. Os conhecimentos adquiridos e as reflexões proporcionadas fora dos muros das organizações possuem um alto impacto nos executivos, que acabam voltando ao trabalho muito mais dispostos a quebrar paradigmas e estruturas, promovendo mudanças significativas, que engajam as pessoas e possibilitam o alcance de resultados realmente promissores.

Matricular-se em um treinamento para executivos pode revolucionar totalmente a sua carreira profissional e seu modo de liderar seus comandados e a si mesmo. Entretanto, para que os resultados sejam satisfatórios e você possa colher os frutos de toda essa transformação pessoal, é necessário, antes de tudo, conhecer a si mesmo e saber exatamente o que procurar em um treinamento desse tipo.

Por isso, caso esse seja o seu objetivo no momento, não deixe de seguir todas as dicas e informações contidas ao longo desse post. Acredite: ao ficar atento a todas elas, as chances de você acertar em cheio na escolha são enormes!

E agora que você já sabe tudo o que deve procurar em um treinamento para executivos, não deixe de conhecer o nosso treinamento O Monge e o Executivo, que possui uma metodologia desenvolvida no livrohomônimo, capaz de trazer resultados realmente promissores e que já mudou a vida de diversos executivos e empresas!

Deixe seus comentários abaixo

Xando Natsume
Xando Natsume
Gerar conteúdo de valor é a proposta desse blog. Queremos contribuir para o seu crescimento e transformação da sua vida pessoal e profissional, explorando temas e assuntos relevantes para mudança de comportamento e carreira.
Você também pode ler
44332-gestao-de-lideranca-x-mitos-que-voce-precisa-parar-de-acreditar
Gestão de liderança: 8 mitos que você precisa parar de acreditar
43960-entenda-qual-e-o-papel-do-lider-na-integracao-de-novos-funcionarios
Entenda qual é o papel do líder na integração de novos funcionários