Autoconhecimento Carreira Comportamento Gerenciamento Produtividade

Por que sair da sua zona de conforto?

34424-como-sair-da-zona-de-conforto-com-sucesso

Sabe aqueles momentos em que você sente que alguma coisa precisa mudar? Pode ter certeza, essa sensação não vem por acaso e, se ela tem feito parte do seu dia a dia, é hora de olhar um pouco para você e entender onde e como as mudanças devem acontecer.

Mesmo que a gente não perceba em um primeiro momento, o nosso corpo e a nossa mente sabem como nos ajudar nessas transformações tão importantes e, por isso, é preciso estar sempre atento a essas mensagens.

É claro, mudar nem sempre é fácil, demanda força de vontade, disciplina e coragem. Mas os resultados são sempre positivos: o que começa com uma mudança sutil na sua rotina pode virar uma grande transformação em toda a sua vida, surpreendendo você (e quem está à sua volta) das formas mais incríveis. Por isso, é essencial estarmos sempre abertos e disponíveis para deixar a nossa zona de conforto, que acaba sendo uma barreira para as mudanças.

Preparamos um conteúdo supercompleto, cheio de informações e dicas importantes para que você saia da sua zona de conforto de forma tranquila e bem-sucedida e, assim, possa viver de forma mais plena as mudanças que precisam acontecer.

Acompanhe e prepare-se para viver mudanças intensas e profundas em sua vida, colhendo resultados de sucesso!

O que é a zona de conforto?

Pense um pouco na sua rotina e, mais ainda, na história da sua vida. Quais são aquelas coisas que você faz ou escolhe porque já conhece, sabe como lidar ou tem certeza que vai conseguir fazer? Muitas, não é mesmo?

Essa é a realidade da maioria das pessoas: procurar ir pelo caminho mais conhecido, mais estável, menos cheio de incertezas ou surpresas. O nosso cérebro nos impulsiona a ser assim, nos sentimos bem dentro de padrões comportamentais, hábitos e rotinas. Seguir essas definições e agir sempre de acordo com o que já conhecemos é estar na nossa zona de conforto.

Podemos, então, defini-la como uma faixa comportamental caracterizada pela ausência do novo e do incerto. É agir dentro da zona de conforto quando você não se arrisca, por exemplo, a apresentar um projeto para a sua equipe, pois não tem o hábito de falar em público e fica apavorado só de imaginar como seria. Ou quando você vive adiando os planos para uma viagem, porque a insegurança de não falar o idioma ou de não conhecer ninguém no seu destino fazem com que você questione e até mesmo sabote a sua vontade.

É claro que essa tendência a só fazer o que é conhecido, cômodo ou fácil é muito tentadora, pois exige de nós muito menos energia, envolvimento e disciplina. É muito mais fácil criar ciclos e hábitos que funcionam, seguindo a vida praticamente na inércia.

Entretanto, é preciso ficar atento, pois a zona de conforto pode rapidamente se tornar algo muito prejudicial, na medida em que nos impede de descobrir novas coisas, exercitar e explorar os nossos talentos e habilidades e viver experiências que poderiam ser muito enriquecedoras e interessantes.

Em outras palavras, muitas vezes a zona de conforto atrapalha o nosso crescimento, seja ele pessoal ou profissional, e acaba nos tornando pessoas acomodadas, estagnadas e cada vez menos interessantes. Por isso, temos que estar sempre atentos à nossa rotina, com disposição e força de vontade para mudar quando for preciso, deixando a zona de conforto passar bem longe.

Quais são as causas mais comuns para ficar na zona de conforto?

Além da nossa tendência natural para evitar o desconhecido e o novo, algumas causas são muito comuns para a permanência das pessoas em suas zonas de conforto. São características determinantes de sua personalidade que acabam influenciando bastante sua forma de lidar com o mundo e de se relacionar com os desafios que enfrentam.

As causas mais comuns que mantém alguém em sua zona de conforto são:

Preguiça

Aquelas pessoas que estão sempre cansadas, desanimadas, sem interesse pelo que acontece à sua volta costumam se acomodar em sua zona de conforto. Elas adiam tudo e não conseguem se comprometer com nada.

Características como apatia, depressão, ansiedade e falta de motivação acabam empurrando os indivíduos para comportamentos cada vez mais repetitivos, que demandam pouco ou nenhum esforço e o mínimo de investimento de energia.

Arrogância

Por outro lado, existem aquelas pessoas que são tão confiantes e arrogantes que não conseguem perceber que existe espaço para novas descobertas e para aprimorar-se em qualquer área da vida.

São pessoas que se consideram extremamente talentosas e bem-sucedidas e que, por isso, não enxergam a necessidade de deixar a zona de conforto. O pensamento delas é: “estou ótimo como estou, não preciso mudar nada”.

Insegurança

O medo e a insegurança são fatores muito frequentes no processo de estagnação. Se você já sentiu medo de alguma coisa, sabe como ele pode ser paralisante. E, para algumas pessoas, o medo do desconhecido é assim.

Então, fica difícil se arriscar e enfrentar mudanças que poderiam ser positivas — diante do temor e da insegurança em relação ao que não conhecem, essas pessoas não sabem como agir.

Falta de autoconhecimento

Para sair da nossa zona de conforto, antes de tudo, é muito importante que nos conheçamos bem, para entender o que pode ser mudado, onde precisamos arriscar mais e porque não estamos fazendo isso. Se não temos autoconhecimento, é impossível passar por todo esse processo reflexivo e compreender quais são os seguintes passos.

Autossabotagem

Nem sempre os sabotadores estão do lado de fora. Muitas vezes, sem que haja razão aparente, o ser humano tenta encontrar maneiras para se sabotar e dificultar as suas conquistas.

É preciso, então, um trabalho completo de análise das escolhas, da história anterior e das motivações de cada um para entender o que pode causar esse comportamento e, a partir disso, trabalhar formas de minimizá-lo e até mesmo de acabar com ele.

Conhecendo as causas mais frequentes que nos fazem estacionar na nossa zona de conforto, é mais fácil desenvolver um plano de ação que nos prepare para mudanças e transformações. Antes de tudo, porém, é preciso entender se você está mesmo estagnado em sua zona de conforto.

Como saber que a zona de conforto deixou você estagnado?

Você já viu que a tendência de todo ser humano é procurar a sua zona de conforto para se instalar ali indefinidamente. É mais fácil, menos ameaçador, mais garantido. Entretanto, já viu também que, se a situação chegar ao extremo, até mesmo grandes profissionais e pessoas muito talentosas ou promissoras podem ficar estagnadas e ter suas carreiras, seus planos e seus relacionamentos prejudicados.

Se você desconfia de que está sendo imobilizado pela sua zona de conforto, convém observar se vive alguma (ou algumas) das situações abaixo. Elas são fortes sintomas dos maus causados pelo comodismo.

Estresse

O estresse tende a tomar conta da situação quando começamos a nos sentir improdutivos ou pouco desafiados, ou seja, quando estamos agindo no automático, sem esforço ou envolvimento.

Muitas vezes tendemos a achar que o estresse é consequência apenas do excesso de trabalho, mas existem pessoas que trabalham muito, vivendo completamente tranquilas, em todas as cidades do mundo. Isso mostra que, na verdade, o estresse é consequência da falta de motivação, o que é uma característica recorrente em quem anda preso à zona de conforto.

Excesso de cobrança

Se você anda se cobrando demais, achando que tudo o que faz poderia ser melhor e mais bem-feito, saiba que essa pode ser uma consequência da permanência excessiva em sua zona de conforto.

À medida que começamos a fazer tudo de forma automática, sem investir nossos talentos e energias naquilo, é natural que tudo comece a parecer questionável e ruim. Muitas vezes, contudo, não é questão de mudar os resultados e, sim, de procurar novos desafios e outras tarefas e atividades para realizar.

Ansiedade

Assim como as características anteriores, o excesso de ansiedade também pode indicar que é hora de se esforçar para deixar a sua zona de conforto. O que acontece é que, se por um lado, o nosso cérebro busca a calmaria, o nosso corpo precisa de novidades, e nós tendemos a nos sentir incomodados se as coisas começam a ser muito parecidas.

A ansiedade começa a ser gerada no momento em que não sabemos lidar com informações novas, com novas trocas de conhecimento, com alguma movimentação. A melhor forma de lidar com isso, portanto, é nos desafiando a sair da zona de conforto.

Perdas constantes

Como vão os seus negócios? E os seus relacionamentos? Os seus planos e metas têm sido alcançados? É sempre válido examinar com atenção as suas conquistas, pois elas podem indicar se é hora de mudar de postura.

Quando algumas coisas começam a dar errado, é possível que façamos um esforço para nos convencer de que a culpa não é nossa, de que se trata de falta de sorte ou destino.

Entretanto, muitas vezes, essas falhas e perdas estão relacionadas à nossa postura diante do mundo: se não mudamos, não arriscamos e não procuramos sempre melhorar e exigir mais de nós mesmos, é claro que em algum momento o modelo vai parar de funcionar.

Mau humor e tédio

Esses sentimentos são frequentemente vistos como passageiros, coisa de quem não acordou em um bom dia. Mas vale redobrar a atenção caso eles apareçam com frequência em sua rotina.

Eles indicam que você tem exigido muito pouco de você mesmo, o que acaba impactando no seu estado de espírito. Não há nada mais renovador e revigorante do que uma nova conquista — isso só é alcançado fora da zona de conforto.

Como descobrir seus limites?

Antes de tudo, é preciso entender que sair da zona de conforto, muitas vezes, significa adotar pequenas mudanças e transformações na sua rotina, que vão fazer uma diferença enorme e muito significativa para a sua vida. É importante esclarecer isso, pois falamos de aceitar desafios, de correr riscos e de exigir mais de você, mas é preciso entender os seus limites e descobrir como deve se dar o seu processo.

Sair da zona de conforto não quer dizer que você precise arriscar todas as suas economias em um novo negócio, ou mudar totalmente a sua personalidade para praticar um esporte que não tem nada a ver com você. O essencial aqui é tomar as rédeas da sua vida e entender como se descobrir aos poucos e trilhar um caminho seguro de novas descobertas e conquistas, mas sempre um passo de cada vez.

Para conhecer os seus limites, uma boa ideia é começar com pequenas mudanças: experimente uma comida diferente, faça uma viagem que não estava planejada, comece a fazer planos para um novo negócio. Vá se acostumando com a sensação de mudança e, a cada dia, descubra uma coisa nova.

Com o tempo, você vai descobrir quais são as melhores formas de deixar para trás a sua zona de conforto, de uma maneira que faça você se sentir bem e confiante, com saúde e uma rotina superprodutiva.

Uma outra opção é contar com a ajuda de profissionais. Encontre pessoas que trabalham com palestras motivacionais e cursos voltados para o autoconhecimento e inicie uma jornada única que vai te ajudar bastante em sua vida profissional e pessoal.

Por que sair da sua zona de conforto?

Sair da nossa zona de conforto deve ser uma decisão consciente, já que demanda força de vontade e algum esforço. Avaliando os benefícios desse processo, fica mais fácil tomar essa decisão, não é mesmo?

Já mencionamos que permanecer indefinidamente na zona de conforto pode fazer de você uma pessoa estagnada psicológica e fisicamente, que não oferece conteúdo relevante à sociedade, e nem agrega valor ao seu trabalho, seus relacionamentos e sua rotina. Mas, para além disso, como essa mudança pode te ajudar?

Você se diferencia dos outros

São mais de 7 bilhões de pessoas habitando a Terra. Já imaginou se todo mundo pensasse do mesmo jeito, fizesse as mesmas coisas, tivesse os mesmos sonhos e planos? A principal vantagem de deixar para trás a sua zona de conforto é se diferenciar no meio da multidão.

Com isso, muitas coisas boas podem acontecer: o seu chefe pode prestar mais atenção no seu trabalho e surpreender-se com o seu talento, o seu relacionamento amoroso pode se tornar mais valioso e intenso, até suas amizades têm a ganhar, já que você se torna uma pessoa mais interessante, que todos querem ter por perto.

Você vive oportunidades

As oportunidades aparecem para quem está disposto a agarrá-las. Na verdade, elas podem até aparecer para todo mundo, mas se você está estagnado na sua zona de conforto, não vai ter coragem ou disposição para aproveitá-la, não é mesmo?

Ao conscientizar-se da importância de mudar a sua postura, você se torna o candidato ideal para aproveitar as oportunidades, sejam elas no campo profissional ou pessoal. O que vai acontecer é que, sem nem perceber, você vai começar a ampliar os seus horizontes e entrar em um ciclo muito interessante: quanto mais oportunidades, maior a sua disposição para mudar e ainda mais oportunidades começarão a surgir.

Consolidar a carreira

Com essa diferenciação, é natural que o mercado passe a prestar mais atenção em você e que você finalmente encontre a felicidade no trabalho. Afinal, quem não quer um colaborador qualificado, disposto e corajoso? Pode ter certeza de que no momento em que você resolver investir nessa mudança de paradigmas, os resultados para a sua carreira serão incríveis.

5 dicas para sair da sua zona de conforto

Agora que você já sabe a importância e os benefícios de se arriscar mais e deixar de lado a tão famosa zona de conforto, confira algumas dicas para começar hoje mesmo. Lembre-se: qualquer pequena mudança é importante. Siga no seu ritmo e em pouco tempo você será um exemplo de coragem e adaptação.

Não se preocupe com a opinião dos outros

Já parou para pensar na quantidade de coisas que você deixou de fazer por causa da opinião alheia? Muitas, certo? Aliás, esse é um dos grandes indícios de como somos apegados à nossa zona de conforto.

Ali, sabemos quem gosta da gente, quais são os nossos talentos e o que devemos esconder. Pois bem, agora é hora de deixar de lado o que os outros vão pensar de você e se aventurar: descubra novos talentos, se arrisque, faça algo diferente. A única pessoa cuja opinião sobre a sua vida é importante é você mesmo.

Confie em você

Acredite no seu potencial, nos seus talentos e na sua intuição. Dê uma chance para que as coisas fluam de um novo jeito, sempre acreditando na sua capacidade de mudar a sua rotina e até mesmo o mundo. Basta querer!

Viaje

Viajar é sempre uma boa pedida para quem está se organizando para deixar a zona de conforto. Não importa se é uma viagem longa ou só um fim de semana, se vai cruzar o oceano ou ir pra cidade vizinha. O que vale aqui é ver gente diferente, explorar lugares desconhecidos, exercitar a sua capacidade de descobrir e de se encantar.

Aprenda um novo idioma

Outra dica que nunca falha: estude um novo idioma. Você sabe que, principalmente no começo, os desafios são imensos. Absorver dezenas de palavras desconhecidas e características de gramática e pronúncia exigem da mente um grande esforço e atenção. No entanto, pode ter certeza: todos esses são exercícios superválidos no processo!

Ajude alguém

Cadastre-se como voluntário em alguma instituição ou ofereça ajuda para um vizinho que esteja precisando. Não importa qual vai ser a forma, o importante é colocar-se à disposição de alguém. Esse processo é muito importante para ver o mundo sob uma nova perspectiva.

Muitas vezes ficamos tão presos à nossa realidade que não percebemos como as coisas podem ser diferentes para outras pessoas e viver um pouco das questões delas pode nos ajudar bastante a lidar melhor com as nossas. Além, claro, do bem que você fará ao outro. Isso sempre conta.

Quais são os impactos desse processo na sua vida?

Deixar a sua zona de conforto traz uma série de mudanças surpreendentes para a sua vida. Podemos listar aqui alguns dos aspectos mais importantes, para que você tenha uma dimensão do potencial transformador dessa atitude.

Entretanto, é importante entender que cada pessoa percebe conquistas diferentes, na medida em que têm estilos de vida, áreas de atuação e relacionamentos distintos. O ponto é que, ao deixar a sua zona de conforto, você só tem a ganhar.

Crescimento

Uma pessoa que se esforça, que se prepara para encarar desafios e que está disposta a transformar suas opiniões e formas de ver o mundo pode esperar um grande crescimento, seja profissional ou pessoal. Deixar a zona de conforto é dar a chance para que novas habilidades, saberes e qualidades sejam incluídas em suas características pessoais.

Aprendizado

O aprendizado é uma constante na vida daqueles que estão dispostos a testar os limites de sua zona de conforto. Para sair dali é preciso conhecer assuntos até então impensados, dialogar com outras pessoas, buscar informações diversas e distintas. Isso faz com que as pessoas passem por processos constantes de aprendizado e renovação do conhecimento.

Conquistas

Muitas vezes, mudar a forma de ver o mundo e os processos significa perceber a necessidade de mudanças. Uma pessoa que tem coragem para deixar para trás a sua zona de conforto acaba construindo uma trajetória de múltiplas conquistas e vitórias. Assumir riscos calculados, com ousadia e planejamento, é dar mais chance para que coisas boas aconteçam.

Como você viu, a mudança só depende de você. Estar aberto a quebrar paradigmas, aceitar o novo e sair da sua zona de conforto é um sinal de maturidade e evolução. Com pequenas atitudes você é capaz de se conhecer melhor, entender os seus limites e alcançar conquistas importantes, que traduzem todo o seu potencial e iniciam um mundo de novas possibilidades.

Portanto, é hora de começar: que tal pensar em um plano de ação para colocar em prática nos próximos dias, semanas e meses? Trabalhe um pouco todos os dias para deixar a sua zona de conforto e prepare-se para encarar uma nova fase em sua vida, cheia de conquistas e muita coisa boa. Às vezes, um empurrão é tudo o que precisamos.

E você? Já conseguiu sair da sua zona de conforto? Compartilhe a sua experiência! Deixe um comentário abaixo contando quais são as estratégias que mais funcionam com você e quais foram os resultados dessa mudança!

Deixe seus comentários abaixo

Xando Natsume
Xando Natsume
Gerar conteúdo de valor é a proposta desse blog. Queremos contribuir para o seu crescimento e transformação da sua vida pessoal e profissional, explorando temas e assuntos relevantes para mudança de comportamento e carreira.
Você também pode ler
43512-afinal-como-promover-a-criatividade-na-empresa
Afinal, como promover a criatividade na empresa?
Businessman superhero fly pass his competitor. Business competition concept
Como a liderança servidora pode motivar seus funcionários